banner
musica

 

Quem Somos

 

O Carnaval é uma amostra, na Terra, de como será o inferno no céu.
(Júlio Camargo)

Tudo começou em Coimbra, quando dois torrienses, peregrinos da folia, deram consigo a desenhar os trajes universitários e a reflectir sobre a sua tradição, as angústias e alegrias daqueles estudantes, que de preto se apresentavam e dançavam.
Á reflexão evidenciou-se uma exigência lúdica de solução agradável e logo a cerveja foi o acompanhamento desejável. Desde sempre enraizada nesta terra, berço do Carnaval mais português de Portugal.
Da inspiração constituiu-se a Tuna Copo-Fónica Torriense. Agora em 1998 iniciou-se com a sátira da vida universitária, adornados com os trajes femininos, seguindo-se dias e noites de folia, com as nossas insígnias bebíveis.
Com a aspiração de unir os foliões que se desviavam daqueles outros já existentes, formaram “As Lúmbias”, um grupo disposto a evidenciar e a rejuvenescer a prática dos grupos organizados.
Desde então, com o nosso particular modo, (des)organizado, temos vindo a conservar o espírito da semana Copo-Fónica, satirizando profissões e figuras populares. Já fomos capuchinhas, policias, zorras, enfermeiras, escocesas, marinheiras, vaqueiras e hospedeiras.
Somos associação “Lúmbias” Grupo Carnavalesco de Torres Vedras, desde 2005 e desejamos sê-lo enquanto a inspiração nos acompanhar a cobrir o corpo com vestes de minissaia, em homens travestidos, prazeados do carnaval.
Já somos mais de quarenta e propomos a ementa da divulgação e defesa do Carnaval de Torres Vedras, através da participação em espectáculos televisivos, encontros com outros grupos, noutras cidades e assumimos já um lugar de destaque na cerimónia do “Enterro do Entrudo”, que finda os festejos Carnavalescos.
Também editámos uma canção, registada na Sociedade Portuguesa de Autores, “És Tão Boa”, que vos convidamos a ouvir em alto som. Convite, extensível também, á escolha das nosas futuras máscaras, com uma agradecida opinião, atrvés dos nossos contactos.

Carnaval….
Não te embebedes na fantasia da cor e do ritmo,
Porque….
Tu irás naufragar nas ondas do irreal.
(Collybry)

 

tt
   
rodape